27 de dez de 2009

Turn to Fall p. 11, 12 [lápis]


Paginas 11 e 12... Aff... To reclamando cada vez mais... Bom, reclamar sempre foi um habito, mas desenhar perspectivas realmente é muito chato... Preciso de um ajudante pra fazer essa parte por mim, acho que vou pegar algum guri que queira aprender a desenhar pra fazer meus cenários, ensino ele e como pagamento ele desenha os cenários!se alguém quiser fazer esse escambo pode deixar mensagem pra mim aqui no blog!

=P

Até a próxima!

12 de dez de 2009

Turn to Fall p. 03, 09 [lápis]


Sei lá... Fim de semana zoado... Bom pelo menos fiz mais duas paginas do “Turn To Fall” faltam só mais 10! E tem umas 4 que estão bem fáceis de finalizar!

Falei também que ia postar desenhos do ônibus, mas vou deixar pra semana que vem, assim as (se eu der sorte) eu aviso as pessoas que eu desenhei pra elas verem em primeira mão.

É só por hoje.


6 de dez de 2009

Turn to Fall p. 01, 02 [lápis]

Só tenho uma coisa pra dizer sobre essas paginas: TRABALHO! Caramba, muito trabalho... O grande problema de um drama- será que eu posso chamar de um drama? - é que o foco da história esta nas relações dos entre personagens e a relação entre os ambientes que os personagens transitam. Para que as ações cotidianas consigam manter a atenção do leitor o roteirista deve controlar bem o ritmo do desenvolvimento dos personagens e os diálogos, já o desenhista deve ter uma preocupação grande com a composição e a verossimilhança com a realidade.

O principal em uma história como Turn to Fall é o roteiro, mas as chances de cativar o leitor aumentam muito se o desenhista conseguir colocar veracidade nas emoções dos personagens. Aumentam ainda mais se ele conseguir criar uma boa composição de desenho e um bom cenário, tudo isso é importante já que o desenhista não pode contar com as cenas estrondosas de ação, de lutas e corpos musculosos saltando dos quadros.

O cenário não é fundamental para uma boa história, acho até que é menos importante em um Drama, mas ele pode enriquecer bastante a história, ajuda a manter o leitor no mundo da narrativa e pode criar ou aumentar ainda mais o clima de uma cena. Em Turn to Fall não abri mão dos cenários, como estou atrasado não posso me dar ao luxo de produzir todos os cenários em todas as paginas - mesmo por que não há necessidade disso – mas me dedico bastante a eles por que revelam um pouco dos personagens, a forma com eles interagem com o cenário tão algumas dicas de como eles pensam o mundo. Isso fica bem obvio na primeira pagina, cada personagem tem sua forma de agir com Karl e alem disso o cenário mostra se são organizados, qual o seu emprego e como eles trabalham.

O preço de criar cenários realistas e o trabalho de pesquisa e a capacidade de organizar o cenário. A perspectiva de todos os cenários era bem simples, mas ficava extremamente complicado devido ao grande numero de objetos nos cenários. A oficina por exemplo, as estantes por serem vazadas acabei me confundindo diversas vezes, o motor por estar inclinado dava o dobro de trabalho fora os pneus, e olha que nem terminei eles, não fiz as estrias...

Todos esses problemas ficam pra trás quando você termina a pagina! Mesmo não tendo colocado todos os detalhes que queria acho que conseguir um bom resultado.

É isso ai, semana que vem meus desenhos de ônibus e/ ou mais algumas paginas de Tur to Fall!

20 de nov de 2009

Turn To Fall - página 08, 04 e 05 (Lápis)


p. 08

p. 05

Para Alegria da Jussara as coisas no trampo se acalmaram depois da produção do catalago e voltei a ativa de novo! 3 paginas de Turn to Fall e no feriado provavelmente farei mais 1.
Como ninguem eh de ferro dei uma escapulida do turn to Fall e comecei uma Hq de 3 paginas para um concurso da Oi, que deveria ter sido mandada hoje, infelizmente não deu pra acabar, mas acho q consigo terminar o rascunho da ultima pagina hoje e posto amanhã!
é isso ai

8 de nov de 2009

SHAPES





Depois de mais 15 dias sem postar nada eis o resultado de uma semana bem produtiva lá na Trax! Pena que depois de ter feito esses shapes estou me sentindo meio sem idéias... Quero continuar trabalhando com as reticulas, pena não ter a mínima idéia de que tema usar, outra coisa que to querendo fazer é algumas ilustrações a mão, sem photoshops ou corels, quero algumas ilustras cheias de riscos e rabiscos, ainda mais que quase não tenho mais tempo pra me dedicar aos quadrinhos... bom sem muito o que dizer por enquanto até mais ver ein!

18 de out de 2009

Memórias de onibus





Bom, antes que eu perca meus poucos seguidores vou colocar aqui alguns desenhos que andei fazendo entre as leituras de “O engenhoso fidalgo D. Quixote de La Mancha”, o trabalho na traxart e a produção (atrasada, diga-se de passagem) das paginas de Turn to Fall. Apesar de ter feito muitos desenhos de observação to sem tempo de scanear...

=P

Ah, sei La... Hoje to sem idéia, talvez se no próximo post eu coloque um texto que estou fazendo sobre teoria da arte, o que a diferencia do entretenimento e de outras formas de expressão como, por exemplo, uma história biográfica. Vou deixar bem claro que não é uma tese, é uma costura de varias coisas que li em diversas revistas, muitas delas nem são de arte...

Mas em fim...

Próximo post eu coloco e me justifico mais

flw

26 de set de 2009

Turn To Fall - página 06 (Lápis)

Primeira coisa do post, uma errata, a pagina 8 do “Turn to Fall” na verdade é a 7, eu deveria ter avisado isso a umas semanas atrás, mas como tava com preguiça fui empurrando, hoje como vou colocar a pagina 6 tive que arrumar.

Pouca coisa pra dizer... A única coisa que to sentindo que a qualidade ta caindo agora que trabalho... A cabeça os closes no rosto estão meio estranhos e o ultimo quadro achei mal feito e o chapéu do rabino ta difícil de desenhar ele do mesmo tamanho em todos os quadros... Me sinto meio amador cometendo esses erros, eu deveria ter feito um daqueles diagramas dos personagens em todas os ângulos e em algumas posições, mas novamente a preguiça me impediu...

Por enquanto é isso, vou postar isso e desenhar alguma pagina do “Turn to Fall” e ver se toco algum dos meus projetos paralelos que enjoei de fazer e dei um stop...

Até!

20 de set de 2009

Skate dog

A idéia dessa ilustração pra camiseta era fugir um pouco da já manjada idéia de camiseta de skate cheia das manobras ultra-radicais e blá, blá, blá... A fiz pensando num pessoal que anda de skate, mas já não tem a ilusão de que vai ser o novo Tony Hawk, escolhi o bulldog por que foge um pouco dos padrões e por causa do passado de guerreiro dele. Bom, apesar de ter gostado do resultado meu chefe disse que falta ação no desenho...

Como estou sem inspiração vou fazer alguns cheios de ação pra gradar o chefe...

ps: esse blogger anda mio loko ultimamente... agora não to conseguindo mudar o tipo de letra dessa merda...

¬ ¬

9 de set de 2009

Agradecimentos!

Caramba tanta coisa aconteceu nesses últimos dias que nem deu pra postar nada! Não vou ficar me explicando muito, vou dizer apenas que essas pessoas me ajudaram muito nesse ultimo mês:

Dona Helena me arranjo o emprego na SPQ, melhor locadora de São Paulo!

Luciano, o cara que me aturo fazendo cagada La na locadora e depois de ter feito ele perder 2 semanas do tempo dele me ensinado ainda teve que ouvir que eu ia sair!

Douglas dona da SPQ

Tokudaaaaa!! A guria mais engraçada que eu conheço me ajudou a arranjar meu novo emprego lá na Traxiart!

E por ultimo a Vivi do Nakanaide (http://nakanaide.net/) que viu meu blog e ainda ta divulgando!

É isso ai! Vlw pessoal!



Agora dar noticia a Jussara já que sumi por quase um (ou mais que um) mês! Aqui vai a pagina 18 – coitado de quem acompanha o Turn to Fall, nunca recebe as minhas paginas na seqüência – e antes que algué diga “por que tanto branco?” eu já deixo a explicação: os dois primeiros quadros não terão nada alem dos personagens, eu queria que o leitor se concentrasse na expressão corporal dos personagens. O único problema é que estou começando a gostar muito desse efeito que dá quando não se desenha o cenário... Já os dois últimos quadros eu ainda não tenho certeza se desenho o cenario, se coloco algumas massas de preto como composição ou se coloco algum efeito expressivo pra reforçar o gesto do velho.

Acho que no próximo post vou comentar sobre composição e efeitos psicológicos. Quando se começa a fazer historias em quadrinhos pensamos apenas numa ilustração perfeita, cenário impecável, anatomia perfeita e a luz e sombra como a de um quadro renascentista. Quando ficamos mais espertos vemos que também é importante escolher o ângulo, escolher bem os planos e da importância igual aos roteiros, mas se você for mais alem você vai perceber que existe muito mais coisa por trás de uma “ótima” HQ. Como já disse o monge “é preciso perceber a importância da arvore pra entender o valor a floresta”, só quando nos damos conta da importância de cada traço é que percebemos a nossa responsabilidade com a história.

Bom muita responsabilidade pra um post só. Até!

20 de ago de 2009

Turn To Fall - página 08 (Lápis)

Não sei, mas achei essa pagina meio vazia... Preencher os espaços com cenários também não me apeteceu... Primeiro que no cenário do bar acho ainda carecer de detalhes... Precisava de uma boa foto de um bar americano... Por enquanto da pra ir levando, posso colocar mais detalhes na pagina anterior, a primeira imagem é a que fica e essa verdade também serve pros quadrinhos, se o leitor vir um desenho bem detalhado do bar logo na primeira vez que ele aparecer vai ficar gravado na mente dele e nos próximos quadros ele ira recordar do bar como no primeiro desenho, bom pelo menos na teoria!

Isso ai teh

15 de ago de 2009

Desenho observação





Na minha opnião não tem nada melhor que desenho de obseração. O que importa é a semelhança não o acabamento. Bom, como não ando mais fazendo desenhos no trem vou colocar os melhores que fiz na I;I.

flw

11 de ago de 2009

Perspectiva







Retirado da revista "Como fazer passo a passo - Curso Prático de Mangá" nº 15. As dicas mais uteis que ja achei sobre perspectiva!

9 de ago de 2009

Turn To Fall - página 10 (Lápis)

Prometi dar dicas sobre perspectiva mas ando meio enrolado... Por conta da farra nos fins de semana atrasei os desenhos então deixarei pra outra hora.

Por hoje é só!

5 de ago de 2009

Turn To Fall - página 13 (Lápis)


Primeira pagina com lápis pronto!

Como eu já disse puta trabalho fazer cenário, mas este foi um dos mais tranqüilos. Apesar de parecer complexo os detalhes são fáceis de encaixar. Hoje comecei a finalizar a cena do banheiro que é um pouco antes dessa, e percebi que errei na perspectiva dos azulejos... Quando fui fazer os do chão eles não ficaram certos como os da parede... Tive que redesenhar analisando linha por linha onde errei... No final das contas descobri onde tava o erro: pra descobrir o tamanho dos azulejos eu não tinha a mínima idéia de como fazer, resolvi aplicar uma técnica pra uma cena com 1 ponto de fuga, então os azulejos da parede ficarão certos, mas como pra fazer os do chão de maneira pratica eu fui seguindo os da parede no final o desenho fico tudo torto... O bom disso tudo é que descobri como fazer para que as distancias fique iguais, posto quinta junto com a pagina do banheiro!

Flw

30 de jul de 2009

Crônicas de Arcádia - Fredy

Bom... A gripe me impossibilitou de usar régua e esquadro, toda vez que parava pra tossir a régua já não tava no ponto de fuga, o esquadro já não tava mais em cima da régua, a folha tinha se mexido... Enfim... Não dava pra continuar fazendo os cenários de “Turn to Fall”, resolvi começar a fazer os esboços de uma série mensal que to pensando em fazer (acho que já falei dela um poço dela no post anterior): Crônicas de Arcádia. Como eu disse antes (será q eu disse?) a série será sobre fadas e sua luta pela sobrevivência em dias onde os grandes sonhos da humanidade se foram e ficaram apenas os sonhos de consumo... Apesar da frase pseudo intelectual não será uma serie parada, com recordatórios recheados de reflexões. Meu objetivo e chegar próximo de um “Matrix”, ação, filosofia, tudo com uma roupagem pop, afinal até “O” autor intelectual, experimental, já teve o sonho de escrever uma serie pop, que atinja milhares de leitores! Essa vai ser a minha tentativa. Alem disso tava precisando de um novo desafio, um que não me obrigasse a repensar a historia das HQs e nem me fizesse ver os vários trabalhos (tanto de HQs como de filmes ou livros) que existem por ai.

Depois dessa introdução vamos ao primeiro personagem.

A grande influencia para Fredy são os Red Caps. Vi sobre eles a primeira vez em “Hellboy Edição Histórica nº3”, uma historinha bem curtinha onde Hellboy tem que capturar um destes, vou reproduzir o que eles escreveram no glossário:

Hellboy - Edição Histórica volume 3: O Caixão Acorrentado.

Glossario arcano e referências

Pagina 34

(10) botas-de-ferro – O mito original usado como inspiração por Mike Mignola se chama, na verdade, Boina ou Quepe Vermelho (Red Cap). No Folclore britânico, trata-se de um tipo maligno de anão, duende ou dada, um assassino que costuma habitar ruínas de castelos ao longo da fronteira entre Inglaterra e Escócia, de preferência lugares que tenham sediado batalhas sangrentas ao longo da história. Boinas Vermelhas são muito perigosos e matam viajantes desavisados que se aproximam de seus refúgios. Precisam matar com freqüência, pois usam o sangue das vítimas para molhar suas boinas (daí a origem do nome). Se o sangue secar, o Boina Vermelha é quem morre. São muito rápidos, a despeito do bastão pesado de ferro que carregam e de calçar também botas de ferro. A única maneira de escapar de um deles é recitando passagens da bíblia, o que os faz gritar de agonia e desaparecer, deixando cair um dente no local. Alem de usar a boina molhada de sangue, são descritos como seres diminutos, de cabelos longos e desgrenhados, com olhos vermelhos, garras e dentes protuberantes.

Os Red Caps também aparecem no jogo de RPG “Changeling - The Dreaming” que agrupa uma série de mitos folclóricos (goblins, red caps, orcs, e todo tipo de bicho pequeno e feio) sobre esse nome, como uma raça de criaturas. Uma sacada legal, uma explicação para os diversos mitos parecidos no mundo todo, mas que recebem nomes diferentes. Não vou citar o que está escrito no livro Chageling por que é muita coisa, no Brasil a devir lançou uma versão em português quem quiser procura lá.

Bom, quando se fala em Arcádia e fadas todo mundo logo pensa em um ser bonitinho de asas ou um elfo, belo e orgulhoso, que faz malabarismo até com bolinha de gude... Alem de ser uma coisa manjada não combinava com o mundo que vivemos, um mundo melancólico e decadente requer um herói melancólico e decadente. No mundo de hoje nosso maior medo e ficar sem luz, as pessoas podem dizer que tem medo de serem roubadas, de morrer, de sofrer um acidente, mas convenhamos, as pessoas da classe média tão muito longe disso. A taxa de morte por causas extremas no Brasil é de 72 óbitos por 100 mil habitantes, ou seja, para você conhecer 7 pessoas que morreram de assassinato, acidente de carro ou suicídio você precisa conhecer 10 mil pessoas! Pra você conhecer 1 pessoa que morreu de morte extrema você precisa conhecer mais de mil pessoas. Eu tenho certeza que não conheço mais de mil pessoas. Claro que isso é estática, mas de maneira geral a classe média não tem medo da morte! Isso é um fato! Temos medo de ficar pobre, temos medo de ficar desempregado, temos medo de cortarem nossa internet banda larga. Fredy, antes de todo o progresso chegar, era um símbolo do medo. Mesmo no século 19 com tantas conquistas cientificas Fredy ainda habitava o imaginário das pessoas, eu não tenho dados mas acredito que 90% da população mundial não devia ter acesso a escola... As pessoas acreditavam nas superstições. Hoje se as pessoas o vissem na rua iam pensar que é algum tipo de brincadeira ou campanha de marketing de algum filme ou jogo... ou seja, ele é um ser decadente ele não tem mais função nesse mundo.

Muitas das características folclóricas dele vão ser alteradas. No lugar de botas de ferro vou colocar luvas de ferro (mas isso não quer dizer que todos os red caps que aparecerem na história vão ter luvas no lugar de botas), Alem disso coloquei uma mandíbula de ferro (uma homenagem ao inimigo do James Bond que tinha aquela mandíbula de ferro e ao poder que os red caps tem no livro Chageling de comer qualquer coisa). O detalhe que não sei se altero ou tiro de vez é o fato deles terem que molhar o capuz em sangue. O capuz eu já tirei de vez, no lugar coloquei o cabelo vermelho, mas ainda não sei se mantenho a restrição de precisar de sangue... Já a história sobre passagens bíblicas eu arranquei de vez... Sangue, fugir da bíblia, daqui a pouco ele vai parecer mais um vampiro que um goblin. O estilo do desenho ta bem pro mangá mas a narrativa em si vai ter muitas outras referencias, desde o pessoal independente até um pouco da velha pancadaria inconseqüente, estilo laranja mecânica!

É isso ai! Até mais ver!

23 de jul de 2009

Turn To Fall - Cenários 3

Se a preguiça não fosse tanta eu colocaria os 3 mil esboços antes de chagar a esse desenho. O simples fato da porta ficar em diagonal com a esquina atrapalhou toda a minha vida... Acho que assim que acabar o “Turn to Fall” poderei dar aulas de perspectiva com consistência!

Se a preguiça não fosse tanta eu colocaria os 3 mil esboços antes de chagar a esse desenho.o simples fato da porta ficar em diagonal com a esquina atrapalhou toda a minha vida... Acho que assim que acabar o “Turn to Fall” poderei dar aulas de perspectiva com consistência!


Outro grande problema foi a placa ela ta em uma perspectiva diferente do resto do desenho, sorte a minha que esse desenho foi baseado numa foto, todos os pontos de fuga, ângulos e o tipo de prédio foram inspirados nele, então como só a placa tava fora de contexto resolvi que em vez de achar os pontos de fuga eu fui com o olhômetro, tentando imitar a imagem, mas como o desenho os pontos de fuga também não estão nos pontos exatos da foto tive q fazer umas improvisações... bom mas acho q o resultado final consegue enganar, principalmente após colocar os personagens, e o resto dos detalhes como tijolos, falhas e etc.

Bom como cada vez eu me empolgo mais com os cenários o próximo projeto vai ser adiado!

xD

fllwww

22 de jul de 2009

Turn To Fall - Cenários 2

Mais um cenário meio acabado... Ainda falta mais ou menos uns 8 cenários pra detalhar...

xP

O bom que to pegando prática em desenhar cenário, o anterior demorei bastante para chegar no ponto de vista EXATO que eu queria, nesse em 4 horas consegui, e no que mostra o bar do lado de fora demorei uns 3 dias... Os que me preocupa mais são os cenários internos do bar, muita gente, muitos detalhes e em quase todas as cenas eu coloquei o bar em 2 pontos de fuga. Apesar das cenas internas do bar serem algumas das mais trabalhosas pelo menos eu já tenho o esboço, a dificuldade será só não deixar o desenho torto, pegar a régua e os esquadros e acertar tudo.

Meu maior problema é uma das cenas do bar em que eu mostro o Karl saindo do bar, a cena seria vista de cima, mas como o bar fica de esquina alem do ponto de fuga em baixo ia ter mais dois, o bar provavelmente terá uma escadinha então vai precisar de mais um ponto de fuga pra dar a inclinação e pra dar aumentar ainda mais a sensação de profundidade queria colocar mais um ponto de fuga, apesar de ser complexo na minha cabeça estava claro, e quando faço o rascunho fica perfeito (já que faço o desenho no chutometro) infelizmente na hora que vou dar a primeira “destilada” no desenho (começo a ajeitar o desenho), coloco os pontos de fuga e traço as linhas tudo se distorce e se desmancha.... Pior de tudo que nem é um quadro grande, acho que não é nem ¼ da pagina, mas eu encanei com isso...

Espero que até o final de julho eu consiga terminar esse cenário, se conseguir certeza q no fim de agosto vai está tudo pronto e vou poder começar um novo projeto, uma série sobre fadas regada a doses de violência e polemica, mas sem se esquecer da trama. A história tem bastante influencia de “Fábulas”, “Hellboy”, “Sandman”, o RPG “challenging”, “labirinto do fauno”, a forma como os personagens se relacionam ta mais pros quadrinhos independentes como “Black Hole”, “Retalhos”, “Fun Home” e visualmente vai ter um “Q” de mangá (afinal, todo oriental tem o sonho de desenhar um mangá... xD).

É isso ai, se pans amanhã coloco mais um cenário ou um dos personagens da minha série!

Flw!

18 de jul de 2009

Turn To Fall - Cenários

Desenhar ambientes urbanos... Existe coisa mais trabalhosa que isso? Uma floresta inteira não daria o mesmo trabalho que desenhar um cômodo de uma casa. É incrível como a forma mais simples encontrada pelo homem (só perdendo para o ponto), a linha reta, é tão complexa na hora de organizar e criar um desenho. Alem de 90% das coisas dentro de uma cidade serem formadas por linhas retas, existe o fato que 90% dessas coisas também são simétricas. Depois temos que adicionar as dúzias de detalhes que tornam tudo crível, quinquilharias que uma pessoa tem no quarto, tijolos em uma parede, falhas na pintura, detalhes que você nunca reparou, mas que em um desenho fazem toda a diferença... UMA MERDA SEM TAMANHO!

Mas é isso ai: O primeiro cenário do capitulo 22. Acho q ainda posso colocar mais detalhes... Porém se o tempo encurta posso usar assim mesmo (quer dizer, os azulejos do chão vou precisar fazer, mas pelo menos, isso é rápido...)

25 de jun de 2009

Thumbnails -Turn To Fall [parte 2]




Dando prosseguimento, to colocando os thumbnails das próximas paginas do Turn To Fall [HQ Experimental]. Nesse ritmo logo vo poder desenhar de verdade. A pagina 15 achei meio estática, por estar no mesmo ângulo, acho q vou pedir pra poder mudar um pouco (já mechi na 16 sem pedir alteração... espero q ela me perdoei... xD).

No proximo post meu proximo projeto e a incrivel revelação de o por que eu ter deixado de lado [por enquanto] a adaptação do drácula! Não percam!

Flw

23 de jun de 2009

Thumbnails -Turn To Fall [parte 1]

Essa é, em minha opinião, a parte mais legal quando se faz um quadrinho. Thumbnails pra quem não sabe é uma versão miniatura de uma imagem, ou no caso, de uma pagina de quadrinhos. Uma versão pequena da pagina permite que o desenhista crie varias possibilidades em menos tempo e quanto mais possibilidades melhor para achar a que se adéqüe melhor a história (e/o ao estilo do desenhista). É a parte mais legal primeiro por que começamos a ver a história surgir e segundo por que o desenhista tem liberdade de rabiscar livremente, sem se preocupar com o acabamento. Bom aqui vou colocar os thumbnails que estou fazendo pra Jussara do HQ Experimental (eu queria esse nome pro meu blog... xD).

Ainda falta mais da metade dos thumbnails, por que travei numa indecisão, ai aproveitei para fazer esse post e dar noticias pra Ju antes que ela ache que desisti e sumi!

Flw

21 de jun de 2009

O amor tem esse sabor [Tira]


Parceria minha entre eu e a Dea!

18 de jun de 2009

Pausa pra café!

É eu sei q são poucos os q acompanham meu blog... mas vo deixar uma explicação pra falta de post esses ultimos dias.

Bom... por estar desempregado resolvi ocupar meu tempo entre as procuras de empregos, criei o blog e fui atras de uns cursos e tal. Mas, levei muiiito literalmente a idéia de preencher o tempo....
=P
fiz inscrição num curso de montagem de exposição e de Barista/bartender; comecei meu projeto para a revista subversos (roteiro, rafs prontos soh falta a finalização), aceitei fazer o capitulo 22 da "Turn To Fall" que é uma das melhores webcomics sendo publicada, aceitei fazer as ilustrações de uma HQ pra um amigo meu q manja muito de HQs e hj entrei num projeto de curtas sobre doenças mentais...
bom por todos esses motivos o blog fico para segundo, terceiro, quarto ou talvez quinto plano...
Mas assim que conseguir terminar os projetos vo postar aki e no fliker!
ao meus poucos, diminutos, talvez microscopicos seguidores peço desculpas!
fui!
(comopuderam ver tb naum to nem fazendo correções!)

26 de mai de 2009

Pela Estrada

Demorei, mas terminei! To postandando aqui o conto “Pela Estrada” Adaptação que eu fiz de um conto infantil (atrasado mas conseguir terminar antes do fim de maio! E se não caiu a ficha de que conto que é lê que você vai descobri). Como eu disse antes “Pela Estradaé uma história experimental, onde eu explorei principalmente a questão do narrador e do som.

O narrador foi a principal questão da história. Antes dos irmãs Grim os contos de fadas eram histórias que alertavam as crianças contra os males do mundo com metáforas e muito terror. As maiorias dos contos tinham partes bizarras e trágicas (como a história da gata borralheira), queria resgatar o medo e o terror que o conto tinha nos séculos passados. Para tanto resolvi que ia colocar o leitor na posição da “chapeuzinho vermelho”, além de dar o tom de terror (como em “a Bruxa de Blair”) daria mais liberdade para o leitor. Em “Pela Estrada” eu não coloco nenhuma fala da chapelzinho, deixando a cargo do leitor imaginar as falas da personagem (se quiser saber mais sobre narrador em narrativas visuaisacesse:


Outra característica que eu explorei foi o som. O som é uma das características das HQs que anda meio estagnada (pelo menos nos trabalhos publicados no Brasil). O som já explorado ao Maximo no cinema e nos home theater. O som da à ambientação e sua mudança pode provocar grande sustos (como em “Desaparecidos” de 20??), só que infelizmente os quadrinistas modernos não tem preocupação nenhuma de explorar esse elemento, pensando nisso eu inseri algumas idéias que acho que podem ajudar na criação de ambientes, ou mesmo ser de grande importância para a narrativa: a perspectiva sonora. O som, assim como a luz, é uma onda, e muita de suas características podem ser emuladas (reflexão, propagação por exemplo) dando informações importantes para a narrativa e para a suspensão de descrença do leitor.

veja mais em:

http://sketchonline.blogspot.com/2009/05/o-som-nas-narrativas-cisuais.html

Alem dessas idéias também adicionei características do meu trabalho “kitsune” (experimentações em layout e em tipografia) espero que vocês se divirtam!

Quem gosto o link para download é:

eSinips

e para ver na net:

Fliker

Flw!